março 17, 2011

papagaios de papel

eu e a brunildinha vimos aqui retractar-nos de uma patifaria que fizemos e que deixou a Humana tão envergonhada que nem se atreve a comentar num certo blog.
se calhar não deram por isso, mas nós as duas e o primo mounty somos “unha com carne”. ouvimos os seus desabafos, sempre que a donadele e o fazdedono se ausentam em viagem; ele, por sua vez, atura também as nossas queixas, quando a Humana resolve “desaparecer do mapa” e nos deixa atarefados (e a mim ,sem tempo para actualizar as postagens neste “pequeno jardim”).
há dias, a brunilde recebeu uma chamada do mounty:

sabem a última? então não é que a donaminha vai ao oriente ver papagaios?

nem me fales nisso, disse logo a brunilde. só de me lembrar da bicada que o dodó, aquele papagaio da colaboradora ariana, me deu, uma vez...

bem, eu ouvi-a dizer que eram de papel. e acho que esses não dão bicadas nem falam mas podem voar muito alto.

tive uma ideia!!! mounty, não queres pedir à donatua para nos levar com ela, quando for ver os tais papagaios?

ora, brunildeca! sabes muito bem que não nutro nenhum interesse por essas pseudoaves. só se fossem uns passarinhos em carne e osso é que valia a pena irmos até lá. eh eh


como não convencemos o mounty, resolvemos enviar um email à donadele:

tia justine, esperamos que estejas de óptima saúde e que o teu perónio tenha deixado de fazer pirraças.
seria muito incómodo levares-nos contigo ao oriente? estamos curiosas por ver papagaios de papel, bem como paisagens exóticas. patadinhas carinhosas da brunilde e da idun.

aguardámos, ansiosas, a resposta, que chegou umas horas depois:

queridas amiguinhas:
infelizmente, não é permitida a entrada de felinos no museu do oriente, que fica em lisboa. mas prometo postar umas fotos dos papagaios no meu blog, para vocês verem. muitas festinhas da justine.
P.S. muito triste por não poderem ir comigo.


ficámos estarrecidas; já tínhamos escolhido umas coleiras catitas para usarmos  na viagem e estávamos a fazer um treino intensivo de minglês*, para o caso de nos cruzarmos por lá com um ou  outro gato  turista;  mesmo ao sabermos que o tal oriente era o museu do oriente em lisboa, havia de ser delicioso um passeio até lá. e assim, com meia dúzia de palavras amáveis, sermos postas de parte?!!!
agradecemos educadamente, mas ficámos a planear a nossa vingança.

mal o tal post foi publicado, o mounty, sabedor dos dados necessários para entrar no blog da donadele,  foi incumbido de, à noite, quando os seus humanos  estivessem a dormir, ir lá buscar esta foto**
















e entregá-la a um mensageiro que rapidamente a fez chegar à nossa morada. atirámo-nos a ela com gana assassina, indiferentes às suas súplicas e gritos;demos-lhe arranhões e patadas, mordidelas, enfim... só a largámos quando a deixámos num estado lastimoso, sem pinga de dignidade.
depois, foi só fazê-la chegar novamente ao mounty; e ele colocou, conforme combinado, a foto maltratada  no "quarteto de alexandria", em vez da original.

(e nós, entretanto, a rebolar de riso, ao imaginarmos a reacção da justine quando, no dia seguinte, fosse ver se havia comentários novos no blog...)

só que o mounty teve (pouco passava das 4h da madrugada) um rebate de consciência, reforçado pela ideia de um pratinho de sopa de presunto que a donadele lhe tinha prometido para o almoço desse dia e o qual, sem dúvida, lhe haveria de negar, se viesse a descobrir a participação dele na tramóia.
então, pediu ajuda a um amigo, o gato photocraque, que logo tratou de retirar à imagem todas as amolgadelas e devolver-lhe o seu belo aspecto, sendo depois cuidadosamente reposta no "quartetode alexandria".
ficámos um bocado zangadas com a traição do mounty, mas também nos sentiríamos mal se, por nossa causa, o soubéssemos privado de uma das suas iguarias favoritas.

tudo acabaria por ficar como se nada se tivesse passado, não fosse a linguaruda da nossa irmã mimosa, que nos ouviu falar sobre o assunto, ter-se ido pôr de plantão no alpendre, para contar tudo à Humana, mal ela chegasse a casa.

agora, eu e a brunildinha estamos de castigo: nada de paté nem de fígado de frango cozido, nada de mimos, a Humana sempre de má catadura...

por isso, vimos publicamente pedir desculpa à justine, ao papagaio de papel - ao qual desejamos os mais altos voos e prometemos indemnização, caso algum blogonauta noctívago o tenha visto com aquele aspecto amarfanhado- ao museu do oriente e ainda ao governo da república popular da china por termos, de alguma forma, ofendido uma tradição do seu país..
vimos, ainda, implorar aos visitantes deste blog que intercedam por nós junto da Humana, para que possamos voltar a ter os  habituais apaparicanços.

Bem Hajam!

*   minglês - miado inglês
** foto retirada do blog "quarteto de alexandria";  presumimos que seja da autoria de justine

5 comentários:

MagyMay disse...

Meus Deuses,estes bichos são muito safados!
Até que me parecem humanos... Humana. (rs)

Vá lá, clemência aos bichanos que estamos em período de quaresma.

augusto, um entre mil disse...

pois, a magy tem razão, parecem mesmo humanos...




e, humana, sempre de má catadura!? vá lá, uma partidinha de vez em quando qualquer um prega...

carol disse...

Mas que gatos mais amados! Eu também gostava de ser gato/gata aí em casa...
Muitos miaus

Justine disse...

Minhas felinas fofas, meteram-se numa linda alhada, não haja dúvida! Essas vinganças só porque foram contrariadas nem é de gatas bem-educadas,isso é de prima-donas que eu sei que vocês NÂO são:)))O vosso primo Mounty, sabendo o que a casa gasta, arrependeu-se a tempo. E agora, meninas? É acarretar com as responsabilidades,que a Humana não podia deixar passar uma coisa assim.
No entanto, Idun e Brunildinha, dado que vocês fizeram uma confissão pública tão bem feita que até me fez sorrir e que evitou um acidente diplomático entre a RPC e o nosso país, vou interferir junto da Humana e aposto que amanhã já têm paté para o jantar. Está bem assim?
E o Mounty está para ali a rir-se, nem sei de quê...será que vocês já estão a tramar outra??
Juizo, está bem? É que eu nele não confio, têm de ser vocês, meninas, a ter mais tino:)))
Festinhas de paz, e um grende beijo à Humana!

Rui Fernandes disse...

Nem sei bem o que mais confusão me faz, se gatos, se humanos. Se calhar, não há diferenças. Também não é importante! Da crise é que não nos safamos. Mas quem é que se rala?

Arquivo de jardinagem