junho 11, 2009

o bondoso artur

o napoleão e o silvestre já estão a morar nas suas novas casas, na Ericeira. tal como a Humana previa, adaptaram-se rapidamente. cada um deles foi morar com um jovem casal, sem filhos, e ambos conquistaram, rapidamente, o coração e os mimos dos seus humanos.
agora, é tempo de arranjarmos quem fique com dois dos gatinhos que restaram, e que só serão entregues a partir de 15 de julho, data em que a dominó vai conhecer, também, aquele que será o seu novo lar, em casa de um amigo da Humana, no Porto.
já vos tinha contado que o meu filho artur tomou a seu cargo a guarda dos pequenitos, poucos dias depois de eles nascerem. ajudava a mãe a tomar conta deles, lambia-os, transportava de volta para o cesto algum malandrinho que de lá tivesse escapado e que a mãe, ocupada com os outros filhotes, não conseguia ir buscar.
os bebés cumprem, dia 15, dois meses de vida. e continuam a ver no artur um protector que não os larga por muito tempo, estejam eles em casa ou no jardim, onde já brincam com a plantas e com quase tudo o que encontram. é ver, quando eles estão lá fora, os pedais da bicicleta da Humana num autêntico virote!
ela disse-me que sempre soube que, quando há várias gatas fêmeas numa colónia e uma delas tem filhotes, há algumas que também colaboram no cuidados e educação a dispensar aos bebés. mas diz que foi a primeira vez que viu um macho assumir essas tarefas, e com tal zelo.
o casal de vizinhos com quem vivem o branquinho e o ruca - o azul da rússia que é amigo inseparável da mimosa - já nos transmitiram estarem a sentir a falta das visitas do arturzinho, que habitualmente aparecia para passar um bocadinho com eles... e lanchar. mas como pode ele afastar-se, nesta altura, de casa, quando tem três gatinhos para tratar? três gatinhos, que felizes, se deitam...


... no aconchego do seu terno abraço.

12 comentários:

moriana disse...

o nosso artur também era muito querido, a Flor não o conheceu mas quando eu entrei para a família, ainda muito bébé, ele adoptou-me de imediato, tratava de mim com todo o cuidado, lavava-me e brincava imenso, tinham de me tirar das patas fortes dele porque me fazia rolar pelo chão omo a uma bolinha. É que eu ficava um pouco tonta, sinto muito a falta dele...

Estou quase boa, Idun, obrigada. A minha humana tem tratado de mim com muito desvelo, a ferida está praticamente sarada, a otite parece ter diminuído, em breve tirarei este funil HORRIVEL!

Obrigada por te lembrares de mim, a minha humana vai escrever a contar tudo.

marradinhas para todos.
Lua.

Roderick disse...

Neste fim de semana que passou estive bem próximo do Artur. Também fui à Ericeira!

Chat Gris disse...

Grandes novidades! Ficamos contentes com finais felizes...que bom!
Bom fim-de-semana, Idun! (e Humana e companhia...)

Rosa dos Ventos disse...

É tempo de alguns homens aprenderem com o arturzinho...
Gostei das boas notícias dos pequenitos!

Ronrons e abraços

Justine disse...

Idun, o teu filhote é um coração de ouro!Uma enorme festinha para ele e para ti!

Van Dog disse...

Que bonito!
(Artur, és muito especial!...)

tinta permanente disse...

'felinas, felizes, festivas' histórias (até parece a história dos três 'efes' que contei do Rei Soldado), bem me agradou! Oxalá, porque a história ainda não findou, ela assim vá até ao fim!...
Estarei atento, aqui, às próximas notícias! Sei lá, talvez também ache novas do cachorro que foi em demanda das Índias!... P'ró que lhe deu!...

abraços!

Arabica disse...

E aí seguem eles a sua vida, aninhados nos seus novos donos!

Engraçado o que nos contas sobre o bondoso Artur, não sabia sequer que outros ajudavam a mãe a tomar conta das crias!

Talvez porque os meus companheiros de infância, chegassem na maior parte das vezes anónimos no parentesco, ao cheiro do tacho de comida que diariamente a minha tia, lhes fazia...Vinham tantos ao mesmo tempo! Como se de um golpe de magia se tratasse, o quintal em poucos minutos se enchia de vida!

Claro que havia sempre um ou outro pequenito que logo era adoptado por mim! :)


Muitos miaus de boa saúde e sã convivência para esse jardim encantado e um beijo à Humana, que está girissima na foto :))

Roderick disse...

Idun, foste a que horas e em que dia?
É que aquilo tem um horário, tipo laboral e aos fins de semana e feriados está encerrado!

Barbara disse...

Estou aqui por causa do assunto gatos- pelos quais sou apaixonada.
Adotei há 10 meses a Brigite, que está a me olhar agora com um ar crítico e cobrador - ela não gosta de me ver muito tempo junto à máquina.
Mas o que quero mesmo escrever, é que gatos são professores na verdade - sei que você sabe disso, é só observá-los.
Tenho um amigo, psicanalista, que disse -me que já esteve num estudo e dentre os assuntos, havia um em que concluíram que quem não consegue lidar ou admirar gatos, têm problemas muito sérios no inconsciente.
Não sou estudiosa mas já percebi isto.
Parabéns pelo trabalho.

Conversa Inútil de Roderick disse...

Idun, já fiz como aconselhaste. Já alterei este post que coloquei. Obrigado pelo conselho.

Hmmm, tenho um gato (bernardo) e dois cães pastores alemães (Lucas e Lara), mas o gato é que é o dono da casa. Tinha outro gato (Gastão) mas faleceu! Era muito gordo! Foi o coração! Era o MEU Gato!

Estava a pensar ter mais um gatito, menino, agora que a pastora alemã ainda é bebé (5 meses) e o meu filhote de 4 anos ia adorar. O que achas? Era a melhor altura para ser aceite pelos bichinhos cá de casa, não era?

Gisa disse...

Que imagens lindas!! Bjs

Arquivo de jardinagem