dezembro 09, 2008

garras poéticas

e não é que, hoje, os meus filhos, lancelote e artur, e a minha irmã brunilde, depois de terem aconchegado o estômago com um pires de leite quente, decidiram entregar-se à escrita de poesia?

artur -mãe, já sei: vou olhar lá para fora e inspirar-me na natureza. antes de escrever o poema, até vou fazer um desenho, que também podes publicar lá no blog, se ficar bonito...
brunilde (com ar sonhador)- eu também me vou inspirar na natureza! pois se ela nos oferece tantas coisas lindas, se soubermos olhar com olhos de ver...
idun - e tu, lancelote?
lancelote - bem... eu...humm... eu vou inspirar-me no poema que o mano escrever...
brunilde - então, quando é que se despacham?? eu escrevi o meu em dois tempos!
artur - tia brunilde, não me enerves. mãe, posso escrever um poema sem rimas, posso? não espreites por cima de mim, lancelote, olha que me estás a pisar o rabo!

desenho e poema do artur
da janela observo, pensativo,
a folhagem que dança
quando o vento passa.
chegarás em breve, primavera?
contigo, virá o alegre tempo de brincar
com as flores
que no jardim se entregam, lânguidas,
aos primeiros raios
de sol.

o poema do lancelote
quando, no inverno, o vento sopra e arranha,
no jardim ninguém me apanha.
dentro da casa quentinha, à janela
passo os dias, feliz, a ronronar
e a pensar:
a vida é bela!

o poema da brunilde
um passarinho
amoroso, engraçado
num frágil raminho
canta alegre e descuidado.

chega o maltês*
dá um saltinho
e era uma vez
um passarinho

* refiro-me ao gato maltês

12 comentários:

Luzinha disse...

ah, que meigos!
lindos e simpáticos gatos poetas...

um amor! continuem assim, inspirados e inspiradores!

bjus prá ti, Idun, e pro Lancelote, o Artur e a Brunilde!

Arabica disse...

Cá para mim, a Humana deve da-lhes sopinhas de letras ao jantar :)

...pois...onde já se viu gatos tão letrados? :-O


Miaus e ron-rons para eles, para a Humana, um abraço grande :)

bettips disse...

Cada um bem diferente!
Gatos amigos da Literatura e tão amigos da Humana que parecem anjos tutelares.
Bj

Crazy Mary disse...

Que gatinhos cultos! Muito lindo mesmo!

Van Dog disse...

:)

Anónimo disse...

Poesia não é bem o meu forte. O meu vocabulário é pobrezito. Não passa disto:

Olé a rã ai ai
Ai a rã olé olé
A rã ai olé ai
Olé olé ai ai
A rã a rã a rã
OLÉ

Não é poesia, pois não? Mas tentem adaptar uma música. Até pode ser giro!

Adeus, meus amigos intelectuais. Obrigada pelo desafio.

OIN

Justine disse...

Mas que família prendada tu tens, Idun! Belo o desenho, encantadores os poemas, só posso dar-te os parabéns!
O Mounty é assim mais o estilo da Oin...:))

Silvia disse...

Que belos trabalhos Idum!
vocês são muito inteligentes!
Gatos são mesmo inspiradores.
Fiquei muito feliz com sua participação no amigo secreto :)
será que seu sorteado ganhará uma poesia felina? hihihi
Bjocas!!!
* a Jade hoje está mais calminha... deve ser empolgação de filhote mesmo essas arranhações! ;)

legivel disse...

... ah! que país de gatos dedicados às arte!

Às letras tão dedicados
dá gosto quando um deles mia
porque que fazem dos miados
letras de fina poesia.

Em letras de fina poesia
cantam alados carapaus
pássaros com espinhas, magia!
marradinhas mais miaus.


Festas (felizes) e sorrisos.

legivel disse...

... na primeira rima há um que a mais. Mas como diz o outro, mais vale a mais que a menos...

moriana disse...

se nós tivessemos vindo aqui ao vosso jardim no dia 9 teríamos pedido emprestados os vossos lindos poemas para oferecer à nossa humana. É que ela fez anos nesse dia,e nós duas somos um pouco preguiçosas para escrever...

parabéns, gostámos muito!

Flor e Lua.

Nana disse...

Oi Querida:
Tem uma super gateira "a Gatoca" precisando de ajuda...
Por favor, entre no meu Blog e leia o post.
Obrigada
Bjs

Arquivo de jardinagem