junho 11, 2008

coisas que me desgostam

o facto de conviver com uma Humana e observar os seus hábitos, levou-me a ter curiosidade por assuntos que não são, geralmente, interessantes, para a maioria dos felinos: leitura, música, cinema, fotografia, pintura, escrita...
tentei incutir esses gostos aos meus filhotes mas, dada a sua tenra idade, ainda preferem gastar o tempo em brincadeiras. no entanto, ouviram-me com muita atenção, quando eu lhes expliquei que os nomes que a Humana lhes deu - artur e lancelot - estão relacionados com as lendas arturianas. e adoraram ouvir falar dos cavaleiros da távola redonda e da demanda do graal. o pequerrucho artur disse logo que queria conhecer o mago merlin e a sua díscípula, a fada morgana. perguntou-me se ela ainda vive em avalon e se agora é uma velhinha que gosta de gatos.

o que me entristece é que as minhas duas irmãs, a mimosa e a brunilde, não têm nenhum destes interesses. com a mimosa, quase nem consigo falar, porque anda sempre a deambular pelos quintais e só vem a casa à hora da refeição, altura em que não temos tempo para conversas.

há dias, tentei convencer a brunilde a aprender a ler e a escrever.

"não quero perder tempo com essas coisas de humanos. basta-me apanhar sol, rebolar-me na terra, brincar com as plantas e caçar ratos, lagartos, passarinhos... também gosto de observar a nossa Humana, sobretudo quando me sento junto aos pés dela. vista assim, parece muito muito grande. "
"olha, brunilde: se aprendesses a ler e a escrever, eu ensinava-te a usar a internet e até podias criar um blog".
"internet, o que é isso? e um blog, que espécie de bicho é? como é que eu o criava? eu já criei a minha ninhada de filhotes, tenho cinco anos de idade e não ando com paciência para criar filhos que não são meus. ainda por cima com nomes desses: blog! soa a vomitado!..."
"não é nada disso, brunildinha. um blog é um sítio teu que fica num mundo chamado internet que pode ser visitado por humanos e bichos - belíssimos gatarrões, por exemplo, ou cães tão simpáticos como o cachorro lost, que até podem morar muito, muito longe de nós. e tu também podes ir visitá-los, ao blog deles. mas, repito: para isso, tens de saber ler e escrever."
" então porque é que não vamos as duas passear a um desses tais sítios e vemos o que é que existe por lá? outro mundo? será na lua? é num quintal longe daqui? e se nos perdemos e não encontramos o caminho de volta?"
"brunilde, nao estás a perceber nada, pois não? então vamos as duas sentar-nos no sofá da Humana e eu explico-te, pormenorizadamente, estas questões de mundos e conhecimentos virtuais, está bem?"

a brunilde lá concordou em ouvir-me mas, em vez do sofá, preferiu uma cama, onde tem a sua mantinha habitual. mal eu comecei a minha explicação, vi logo que ela olhava disfarçadamente para uma almofada onde, presumo, tencionava recostar-se. como viu o meu olhar de reprovação, lá se manteve direita. mas, com grande pena minha, tive de reconhecer que as explicações e conselhos que lhe dei devem ter caído "em saco roto". pois, a cada minuto que passava, era assim, com enormes bocejos, que ela demonstrava o seu "interesse" por aquilo que eu lhe dizia:

6 comentários:

Justine disse...

Idun, Idun, há quem nasça para altos voos, como tu, minha beleza, e há as brunildes deste mundo - sem desprimor pela tua mana, claro - felinos mais prosaicos cujo alimento é bem mais material. Há de tudo neste mundo, tens de ser tolerante...até porque a tua Brunildinha é um encanto de negra!
Uma festinha suave

Chat Gris disse...

Oh Idun, pois é, nem todos nascem assim afeitos às coisas da tecnologia... eu por cá, como tu, também adoro computadores...
Marradinhas aí pelo jardim!

Rosa dos Ventos disse...

Fizeste-me rir, obrigada!

Abraço

dona tela disse...

Deram-me uns bons conselhos.

Os meus respeitos.

Rocky disse...

heheheheh

dona tela disse...

O que é esta história dos irlandeses?

Desculpe incomodar.

Arquivo de jardinagem