agosto 30, 2009

uma história de caca



espero que não levem a mal o facto de eu marcar a nossa rentrée na blogosfera, com uma história de caca.
mas a verdade é que me sinto bastante acabrunhada com algo que me sucedeu. uma situação da qual a Humana tem a máxima culpa, e eu não posso deixar de a denunciar publicamente. se ficar ofendida, é lá com ela.
eu ainda posso entender que ela, agora, passe grande parte do tempo não sei bem por onde, nem me interessa com quem. enfim, azáfamas de primavera que se estendem pelo verão, que lhe façam bom proveito! e mais do que isto não digo, que eu cá não sou língua de prata.
também não me importo que deixe a casa e o pequeno jardim entregue à bicharada. nós cá nos arranjamos, como diz a brunildinha. o que eu não admito é que ela, ontem, tenha saído a correr, e nem tenha reparado que me tinha deixado fechada na cozinha.passou a manhã, passou uma parte da tarde, eu aflita para satisfazer umas certas necessidades fisiológicas...

tem calma, idun! talvez haja, fora do armário, algum caixote, um jornal ou mesmo um tupperware que, depois de utilizado, possas empurrar para um sítio discreto...

aflita, procurei, procurei, e nada. pedi auxílio mas nenhum dos felinos cá da casa é perito em abrir portas ou janelas e o cão lost é aquele rafeiro panhonha que se sabe, sem habilidade para outra coisa que não seja comer, dormir ou olhar para a dona com ar apaixonado.
por fim, quando já não aguentava mais, acabei por depositar, não um, mas três presentes, três, no chão da cozinha. logo ontem é que a Humana se havia de ter lembrado de nos dar uma latinha extra de paté, daquele que normalmente me dá volta à tripa!

quando ela chegou, um cheiro denunciador guiou-a até à cozinha. consternada, desfez-se em desculpas. mas eu retirei-me rapidamente para o exterior da casa, com a pouca dignidade que ainda me restava, e só regressei quando fui informada, por um dos pequenitos, que ela já tinha adormecido.

fui vasculhar num arquivo onde a Humana guarda fotos da sua autoria, e a que me pareceu mais adequada para ilustrar este relato, foi a que acima publico.

9 comentários:

Arabica disse...

Bom...decerto que com a primavera a estender-se quase pelo outono, a Humana não irá zangar-se só por causa de três cacazinhas :))


Bom regresso, Humana & Compª Lda :))

Beijos e ron rons :)

Rosa dos Ventos disse...

Que grande aperto, para uma gata de família!
Olha são coisas que acontecem, mesmo às Humanas mais atentas...e aos felinos mais limpinhos.
Continuo a gostar do teu finíssimo humor!

Ron rons e um abraço

Justine disse...

Ai Idun, que situação mais constrangedora! E então vocês que só em situações de total privacidade se entregam a essas funções fisiológicas! Mas já passou, e tens de desculpar a tua Humana, que deve andar atarefadinha...
Tens, contudo, a minha total solidariedade:))
Uma grande festinha

Milene disse...

Mas que situação Idun! Não fiques aborrecida com sua humana, ás vezes pequenas distrações acontecem. Foram 3 caquinhas que, certamente, não terias feito se pudesses ter evitado :):):)
Muitos beijos à todos amigos do jardim.

Van Dog disse...

:D

(desculpa, idun, mas não consigo deixar de achar graça...)

moriana disse...

deixa lá, a Humana deve ter ficado muito aflita com o esquecimento, vais ver que nunca mais se ausentará sem ter a certeza de que vocês não estão fechadas!
tadinha!

festinhas e ronrons,
Flor e Lua

(um segredo, a Flor também fez o mesmo no regresso a casa, fechada na caixa entrou em pânico e...zás!)

legivel disse...

... gosto tanto de histórias de caça!
Há muito tempo que não lia aqui pela blogosfera uma dessas. Minto: li qualquer coisa (mas sem os teus requebros literários) sobre uma aventura do Manuel Alegre que é um ás a abater a pobre da passarada mas aquilo não tinha piada nenhuma. A tua história de caça, sim. Tem todos os ingredientes e é tão realista que até parece que se vê o coelhinho a fumegar no tacho. Parabéns a ti e cumprimentos à Humana.

caniche vagabundo disse...

Ahhh...que história!

Nem imaginas a quantidade de vezes que isso me tem acontecido!
Por causa da bebé, eles esquecem-se de me levar à rua a horas decentes e depois... olha!

A zona do rio onde eles tomaram banho foi numa pequena propriedade em Vilar de Mouros (por onde passa um regatinho muito agitado e bonito) que tem turismo de habitação.

Gata Lili disse...

Agora eu faço igual uma amiga..."Ah situação"

Arquivo de jardinagem