janeiro 23, 2012

ontem celebrei o meu aniversário.
em pensamento, brindei aos afectos genuínos, agradeci à vida e à grande Luz que a alimenta. 
gosto do que sou e desta estrada que tenho percorrido. dos encontros férteis, dos pequenos segredos partilhados.

era uma estrada gélida, estéril e vazia
por onde ninguém passava;
e não tinha dimensão,
acabava onde partia.
reinventei essa estrada,
nela acendendo fogueiras,
plantando  árvores,
fazendo ladeiras de onde em onde,
de onde em onde colocando
pequeninas pedras,
pequeninas flores.
depois trouxe comigo os bichos inocentes,
chamei as aves
e com elas aprendi a cantar.

agora é bom
caminhar por essa estrada.

Humana,aka i.s., setembro de 2011

5 comentários:

Milene disse...

Lindo texto e lindo poema.
Desejo saúde, felicidades e que sua estrada seja sempre muito florida.
Beijos

Rosa dos Ventos disse...

Parabéns atrasados!
Que a estrada continue a ser construida e percorrida com alegria e boa companhia!

Abraço e marradinhas

Justine disse...

Assim construiste um possível paraíso!
Um abraço apetado de parabéns, Humana!

Graça Sampaio disse...

Que lindo! E só hoje dei conta. Mas vale mais tarde que nunca, por isso, aí vão os meus desejos de que o caminho continue a ser feito docemente por essa estrada.

beijinhos e ronrons.

moriana disse...

Amiga, um grande abraço e desejos de dias muito serenos e agradáveis. Festinhas aos amiguinhos do jardim :)

Arquivo de jardinagem